Dicas de documentários sobre música para o período de quarentena

27 de março de 2020

Chegou mais um final de semana, longe dos amigos e daquele happy hour presencial. Nos próximos dias, não vai ter #sextou, sábado em barzinho com show, nem confraternização com os amigos. Estamos em tempos de isolamento social e devemos colaborar com o combate à pandemia de Coronavírus do tipo Covid-19. Ou seja, cada um em sua casa!

E para trazer um pouco de conforto, segue abaixo treze documentários que podem ser uma boa companhia para te manter tranquilo dentro de casa e te fazer viajar por países e pelo tempo por meio da história de ícones e movimentos da música.

Confira:

Uma Noite em 67 (2010)
Direção: Renato Terra e Ricardo Calil
Terra e Calil reúnem imagens de arquivo da Rede Record e depoimentos de músicos, como Chico Buarque, Caetano Veloso, e Gilberto Gil, para voltar à era dos históricos Festivais de Música Popular Brasileira; na verdade, um retorno mais específico. No longa, reconta-se as histórias da final do III Festival de Música Popular Brasileira.

O Barato de Iacanga (2019)

Direção: Thiago Mattar
A Woodstock brasileira, em plena Ditadura Militar, revisitada. Nesse longa brasileiríssimo, Mattar revira os bastidores do Festival de Águas Claras, que marcou as décadas de 70 e 80 reunindo medalhões da música brasileira, uma juventude sedenta por paz e amor, e promovendo apresentações lendárias. Disponível na Netflix.

 

Novos Baianos FC (1973)
Direção: Solano Ribeiro
Um registro espontâneo e, justamente por isso, valioso. O material dirigido por Solano Ribeiro eterniza a rotina desse misto de experimento social e de banda que foi/é o Novos Baianos. Captado de forma quase que artesanal, o doc mostra o dia a dia dos Novos Baianos no início dos anos 70 no sítio de Jacarepaguá.

Botinada: A Origem do Punk no Brasil (2006)
Direção: Gastão Moreira
Um relato de como o movimento Punk também conquistou seu espaço em nosso país tropical, com histórias pouco contadas sobre essa cena no fim dos anos 70. O melhor: tudo contado por aquelas que viveram o tônus do punk na pele.

What’s Happened, Miss Simone? (2015)

Direção: Liz Garbus
Indicado ao Oscar na categoria “Melhor Documentário em Longa Metragem”, o trabalho de Garbus em What’s Happened, Miss Simone? é grandioso: apresentar a vida da cantora, pianista, ativista e ícone Nina Simone. Imagens raras, gravações inéditas, cartas e entrevistas se costuram e criam uma trama com profundidade necessária para acessar uma das artistas mais intrigantes de todos os tempos.

 

Chasing Trane (2016)

Direção: John Scheinfeld
A influência dos eventos históricos para a obra de John Coltrane. É através dessa investigação que Scheinfeld alinhava fatos marcantes, análises, imagens raras e entrevistas com figuras de Bill Clinton a Denzel Washington.

 

Raul – O Início, o Fim e O Meio (2012)

Da ascensão em progressão geométrica da carreira até a morte precoce de um dos maiores vultos históricos da música brasileira. Os erros, os acertos e os excessos de Raul Seixas através da reunião de materiais raros e muitas entrevistas com familiares, produtores e amigos. Disponível na Netflix.

 

A Um Passo do Estrelato (2013)

O documentário consagra artistas que muitas vezes não recebem o reconhecimento que merecem: as backing vocals. O filme traz cantoras que trabalharam com nomes como Bruce Springsteen, Stevie Wonder e Mick Jagger

Vencedor do Oscar de Melhor Documentário em 2014. Disponível na Netflix.

 

Janis: Little Girl Blue (2015)

anis: Little Girl Blue, conta a história da mega influente Janis Joplin, e além de material raro da cantora ainda conta com a participação de nomes como Juliette Lewis, Kris Kristofferson e declarações antigas de Jimi Hendrix John Lennon. Você pode conferir na Netflix.

 

Foo Fighters: Back And Forth (2011)

Lançado em 2011 junto com Wasting Light, sétimo disco do Foo Fighters, o documentário retrata toda a carreira da banda, a gravação do disco e mais.

 

The Rolling Stones: Crossfire Hurricane (2012)

Em 2012 a lendária banda de rock and roll The Rolling Stones completou 50 anos de carreira e um documentário chamado Crossfire Hurricane foi lançado para celebrar a marca.

O vídeo, disponível na Netflix, tem quase duas horas de duração e mostra, tanto com imagens de arquivo quanto com entrevistas da época do aniversário, a história de um dos grupos mais influentes do planeta.

 

Titãs – A Vida Até Parece Uma Festa

Uma das grandes bandas brasileiras, os Titãs ganharam um documentário oficial em 2009, comemorando os 25 anos de carreira, com direção do vocalista e baixista da banda Branco Mello e do cineasta Oscar Rodrigues Alves. O longa foi elaborado com fitas gravadas por Branco Mello desde o início do grupo.

Com sua câmera, Branco registrou shows, bastidores, momentos de descontração em aeroportos e hotéis e vários outros instantes marcantes com a banda. Os vídeos foram gravados em formatos como VHS, Hi-8, Super 8 e mini DV. Apesar de fazer um retrato geral da carreira da banda, o disco traz boas referências dos anos 1980, quando a banda estava em seu auge com o disco Cabeça Dinossauro (1986).

Com a Palavra, Arnaldo Antunes (2019)

Nesse retrato autobiográfico, o talentoso e influente Arnaldo Antunes fala sobre sua carreira solo, seu tempo com os Titãs e mostra processos criativos ao espectador. Disponível na Netflix.

Promoções

Ver todas

hash track

Peça seu som e ouça no Hashtrack!

Exemplo:
Artista: Neil Young
Música: Rockin' In The Free World
#Esse som é muito marcante pra mim porque foi o primeiro que rolou na minha programação.

Aplicativo

Você pode ouvir a rádio Mundo Livre direto no seu smartphone.

Disponível no Google Play Disponível na App Store

2020 © Mundo Livre FM. Todos os direitos reservados